SEU FUTURO É HOJE

SEU FUTURO É HOJE
Abra os olhos a cada manhã e reconheça: O futuro chegou! Escreva sua página hoje!

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

SAIBA MAIS - SEXO COMO TERAPIA?


Alguns estudiosos americanos tem feito grandes progressos na descoberta das sutilezas do sexo em nossas vidas, muito além do prazer físico.
Dra. Yvonne Fulbright Kristin é uma educadora sexual, especialista em relacionamento, colunista em várias mídias e fundadora da Sexuality Source Inc. 
Recentemente li um artigo dela publicado na internet, mencionando alguns aspectos que passam despercebidos por nós, são tópicos que devemos considerar antes de  recusar uma boa noite de amor.

Na hora de nos cuidarmos, a maioria de nós corre para a academia antes de mergulhar nos lençóis. Acredite ou não, o suor provocado ao rolar por algumas horas na cama em uma sessão de sexo quente, pode ser muito mais benéfico para sua saúde geral do que o tempo que você gasta na esteira.

Como repetidas pesquisas confirmaram mais de uma vez, o sexo bom em um relacionamento saudável, estável e monogâmico, só pode melhorar nosso bem-estar físico, mental, emocional e espiritual. Sexo, neste contexto, nos oferece toneladas de benefícios, a maioria dos quais não são explorados o suficiente.

Em poucas palavras, os benefícios do sexo para a saúde em uma relação boa e sólida são praticamente infinitos. 
Confira apenas alguns dos benefícios:
  •  Perda e manutenção do peso: Pra quê torturar-se com a dieta da moda ou horas em máquinas na academia quando você pode queimar cerca de 200 calorias em 30 minutos de sexo! Fazer amor melhora a força, a flexibilidade, o tônus ​​muscular e o condicionamento cardiovascular. Além disso, é super sexy poder dormir com um "personal trainer" exclusivo.
  • Controle da dor: Que tal renunciar ao analgésico e optar por algo um pouco mais "natural"? Foi comprovado que o sexo alivia enxaqueca e as cólicas menstruais, bem como a dor crônica, tudo graças às endorfinas e corticoides liberados durante a excitação sexual e o orgasmo.
  • Alívio do stress: Sexo, mesmo quando nos masturbamos, impacta a forma como respondemos ao stress, aumentando os níveis de oxitocina e a percepção do calor, estimulando o relaxamento. Que melhor maneira de se descontrair após um dia difícil do que compartilhar seu clímax com o alguém especial?
  • Reforço imunológico: Pare de gastar suas noites até tarde no escritório. Vá para casa e lembre-se que Sexo dá um chega pra lá em resfriados e gripes. E as pessoas sexualmente ativas permanecem doentes por menos dias, patrões, tomem nota.
  • Melhora a saúde do coração: Quando se trata de cuidados cardiovasculares, sexo pode ajudar a diminuir o colesterol e o risco de ataque cardíaco.
  • Aumenta a auto-estima e intimidade: Quando o sexo é consistente e envolve prazer mútuo, pode aproximar o casal, pois a liberação de oxitocina durante o orgasmo estimula sentimentos de afeto, intimidade e proximidade. Quando de natureza espiritual, o sexo pode levar a uma qualidade ainda melhor de vida e a relações mais fortes.É impressionante como uma boa energia sexual em uma relação positiva pode fazer você se sentir melhor sobre si mesma, seu parceiro, e a vida em geral.
  • Melhora o sono: Não há necessidade de contar ovelhas uma vez que o sexo, incluindo a masturbação, ajuda a insônia. Além disso, fazer amor com certeza é a melhor forma de cair profundamente num sono relaxante.
  • Você melhor e mais jovem: Sexo faz você parecer e se sentir mais jovem e de acordo com algumas pesquisas, pode deixar o cabelo, a pele e os olhos brilhantes. Isso porque aumenta o DHEA (hormônio de promoção da juventude). E sentir-se mais atraente estimula sua vida sexual.
  • Levanta o humor: Sexo libera endorfinas indutoras de prazer durante a excitação e o orgasmo que podem aliviar a depressão e ansiedade e aumentar a vibração.
  • Longevidade: Há uma relação significativa entre a freqüência do orgasmo e o risco de morte, especialmente com os homens. Homens que tem orgasmo duas vezes por semana apresentam 50 por cento menos chance de mortalidade do que aqueles que chegam ao clímax uma vez por mês. O bônus: Viver mais também dá a você e seu amor a oportunidade para ainda mais momentos de paixão!
  • Diminui o risco de câncer de mama: Um estudo com mulheres que nunca tinham dado à luz descobriu que uma maior frequência de relações sexuais estava correlacionada com a diminuição na incidência de câncer de mama.
  • Beneficia a saúde reprodutiva: De acordo com pelo menos um estudo, o sexo parece diminuir o risco de câncer de próstata nos homens e endometriose nas mulheres.Também promove a fertilidade em mulheres, regulando o padrão menstrual.  
São motivos suficientes para incluirmos nas nossas resoluções de Ano Novo, algo do tipo "Eu prometo ter mais relações sexuais com o meu parceiro".

Dica Rharomasy: Se você acha que as coisas estão meio "paradas" nesta área, saiba que as terapias complementares podem ajudar bastante, tanto a aromaterapia, como Florais (atuam de forma sutil trabalhando aspectos psico-emocionais), moxabustão e acupuntura (tratam as disfunções energéticas responsáveis pela frigidez e alguns tipos de impotência); não se esqueça que, para uma vida sexual plena outros fatores como a consciência corporal devem ser considerados e trabalhados. 
Existem cursos direcionados para despertar a sensualidade que muitas vezes não conseguimos reconhecer em nós mesmas, com objetivo de aumentar a autoestima e desenvolver habilidades sensuais com técnicas de pole dance, lap dance, strip-tease e pompoarismo, tem sido cada dia mais procurados por mulheres que já se conscientizaram da importância do sexo bem feito para a saúde física, mental e emocional. 

sábado, 29 de outubro de 2011

SAIBA MAIS - REFEIÇÕES ANTI-STRESS

Na atualidade o ritmo diário tornou-se tão frenético, tantas coisas pra fazer, tão pouco tempo.... nem as crianças escapam da condição do stress. Bem, já que é praticamente impossível fugir dele, devemos aprender a amenizar seus sintomas. Uma boa forma é utilizar alimentos a nosso favor. Ao que parece determinados alimentos tem a capacidade de agir quimicamente promovendo melhores condições orgânicas que resultam em alívio dessa condição.
Nutricionistas, médicos e estudiosos já concluíram que a forma como comemos tem grande influência na reação e intensidade do stress. Afinal, quem não fica estressado quando está com fome e "vira uma fera", ou então vive mal humorado quando está "enfezado" (cheio de fezes). Se as condições ambientais já são bastante ruins, vamos dar uma forcinha para nosso corpo combatendo por dentro o que vem de fora, ok?
Aqui vão algumas dicas para manter o corpo pronto para combater o stress:
  1. DESCARREGAR COMENDO: muitas pessoas fazem isso e para elas é uma necessidade visceral mascar alguma coisa diante de uma pressão no trabalho por exemplo. Para evitar armadilhas, tenha sempre petiscos saudáveis à mão, de preferência de textura consistente, como maçã, cenoura, amendoim de soja. Além de serem mais saudáveis, devido à resistência na mastigação, provocam uma descarga mais satisfatória da energia do stress.
  2. MANTENHA UMA DIETA SAUDÁVEL: uma dieta pobre pode ser tão ou mais perigosa que fumar ou beber - pode fazer você ganhar peso e baixar o nível de energia causando falta de atenção e concentração, o que pode prejudicar no trabalho e estudos. Por outro lado, uma dieta equilibrada mantém você  nutrido e forte para matar seu leãozinho diário. Lembre-se que vegetais (legumes e verduras) são a maior fonte de vitaminas e minerais da nossa dieta. Então, quanto mais consumi-los, melhor.
  3. EQUILIBRE AS REFEIÇÕES: Evite comer muito no almoço, prefira fracionar em pequenas refeições ao longo do dia, comendo várias vezes você mantém o nível de energia constante. Mas atenção, procure sempre consumir lanches saudáveis, assim você terá mais condições de driblar situações estressantes.
  4. EXERCITE-SE: Comece o dia comum exercício leve, caminhar o correr algumas quadras, mas não esqueça de levar água pra se hidratar e tome um café da manhã bem leve.
  5. COMA PELO MENOS UMA PORÇÃO DE VERDURA DIARIAMENTE: Tente comer pelo menos uma verdura escura e um vegetal laranja ao dia. Evite adicionar sal ou açúcar a vegetais e frutas e prefira prepará-los no vapor, grelhados ou assados em vez de fritos.
  6. COMA CEREAIS INTEGRAIS: cevada, arroz integral, aveia, quinoa e arroz selvagem devem ser parte de sua dieta diária.
  7. DURMA O SUFICIENTE: Tanta coisa prafazer, tantos compromissos, decisões a tomar, são coisas que podem interferir no seu sono. Um bom sono, mesmo que sejam poucas horas, mas com muita qualidade, restaura seu corpo físico e descansa a mente, melhora a memória e o poder de concentração.
O QUE NÃO PODEMOS DEIXAR DE COMER:

  • Alimentos ricos em vitaminas do complexo B: Quando o stress está alto, o corpo utiliza a glicose desordenadamente, consome as proteínas do músculo como fonte de energia. O ideal é se alimentar de alimentos ricos em carboidratos complexos e uma dose extra de proteína magra como: leite em pó, queijo minas, amêndoas e carne que contém vitamina B12; ovo, leite, banana, aveia, batata, ricos em vitamina B6. 
  • Alface: Já faz parte da sabedoria popular - alface acalma. Isso se deve a substâncias encontradas principalmente nos talos, que atuam como calmante natural. Lembram da dica de fazer chazinho de talo para as crianças?
  • Espinafre e Brócolis: Como bons vegetais escuros, contêm potássio e ácido fólico, importantes para o bom funcionamento das células, magnésio, fosfato e vitaminas A e C combinados com complexo B, que garantem o bom funcionamento do sistema nervoso, combatendo  a depressão. 
  • Peixes e frutos do mar: ajudam a diminuir o cansaço e a ansiedade, pois contêm zinco e selênio (antioxidante), que agem diretamente no cérebro. 
  • Cereais integrais e chocolate (com moderação) também são ótimas fontes de zinco. O selênio também pode ser encontrado no atum enlatado, na carne de peru e na Castanha do Brasil (apenas uma unidade já fornece a qauntidade diária recomendada).
  • Laranja e outras frutas que contenham Vitamina C: É um ótimo relaxante muscular, ajuda a combater o estresse e prevenir a fadiga. A ingestão de vitamina C inibe a liberação de cortisol, principal hormônio relacionado ao estresse no corpo. também possui vitamina B  e promove o melhor funcionamento do sistema nervoso
  • Maracujá: As folhas é que são calmantes, analgésicas e relaxante muscular, porque apresentam substâncias depressoras do sistema nervoso central. O fruto não é calmante.

terça-feira, 25 de outubro de 2011

SAIBA MAIS - TDPM

Parece piadinha de Halloween! Como se não bastasse  o sofrimento de homens e mulheres com a TPM ainda tem uma versão turbinada, o TDPM, dá pra acreditar? 
Seria uma nova versão ou apenas uma nova abordagem do mesmo problema? 
Li uma matéria muito interessante e pesquisei a respeito. Podemos dizer que as alterações pré-menstruais atingem grande parte da população feminina, sendo a TPM (Tensão Pré-Menstrual) a mais comum e menos grave delas enquanto a pior e, felizmente, menos comum é o Transtorno Disfórico Pré-menstrual (TDPM). Lembre-se: somente o/a ginecologista - de preferência que a acompanhe há alguns anos e a conheça bem - terá condições de avaliar e recomendar o tratamento mais adequado para você. 
HISTÓRICO DAS DEFINIÇÕES 
Desde a época de Hipócrates o ciclo menstrual da mulher tem sido relacionado ao surgimento ou agravamento de vários distúrbios psíquicos, desde o simples aumento da ansiedade e irritabilidade, até o surgimento de delírios e ideações suicidas, juntamente com queixas físicas de inchaço, dores específicas ou generalizadas, cefaléias. 
  • As primeiras descrições do problema com a denominação de Tensão Pré-menstrual (TPM) apareceram em 1931 relatando mulheres que apresentavam os sintomas que tão bem conhecemos. No entanto, como os sintomas eram variados e inespecíficos, alguns até subjetivos, o diagnóstico de TPM tornava-se muito vago e abrangente, atingindo uma incidência de até 90% das mulheres. Mais tarde, outros estudos envolvendo placebos para o tratamento de mulheres com esses sintomas e se auto-diagnosticando portadoras de TPM mostraram que 80% delas melhoravam com comprimidos sem nenhuma ação farmacológica. 
  • Depois, o conceito da vaga TPM  foi ampliado para Síndrome Pré-Menstrual (SPM)associando ao mal estar físico da TPM alterações emocionais e comportamentais mais específicas, como irritabilidade, sensibilidade exagerada, crises de choro ou de ira. Na SPM os principais sintomas físicos eram dolorimento e tumefação das mamas (mastalgia), cefaléia e alterações do humor, os quais acometeriam cerca de 75% das mulheres durante 3 a 10 dias antes da menstruação.
  • A partir de 1987 o conceito da SPM evoluiu para o Transtorno Disfórico Pré-Menstrual (TDPM), o qual especificava mais ainda as alterações emocionais como sendo predominantemente ansiedade e depressão com os critérios mais específicos de diagnósticos estabelecidos pelo Manual de Diagnóstico de Transtornos Mentais da Associação Norte-americana de Psiquiatria. Assim, o TDPM é uma versão mais severa dos sintomas, com a oscilação do humor como manifestação mais perturbadora, podendo prejudicar a vida pessoal e profissional. Atinge de 3 a 11% das mulheres em idade reprodutiva. 

CRITÉRIO PARA DIAGNÓSTICO 
A paciente deve apresentar, por 2 ou 3 ciclos menstruais consecutivos, 5 ou mais sintomas da lista abaixo na última semana do ciclo, devendo tais sintomas estar ausentes na pós-menstruação. 

  • Humor deprimido, sentimento de falta de esperança ou pensamentos autodepreciativos. 
  • Ansiedade acentuada, tensão, sentir os "nervos à flor da pele". 
  • Significativa instabilidade afetiva. 
  • Raiva ou irritabilidade persistente e conflitos interpessoais aumentados. 
  • Interesse diminuído pelas atividades habituais. 
  • Sentimento subjetivo de dificuldade em se concentrar. 
  • Letargia, fadiga fácil, ou acentuada falta de energia. 
  • Alteração acentuada do apetite, excessos alimentares ou avidez por determinados alimentos. 
  • Hipersônia ou insônia. 
  • Sentimentos subjetivos de descontrole emocional. 
  • Outros sintomas físicos, como sensibilidade ou inchaço das mamas, dor de cabeça, dor articular ou muscular, sensação de inchaço geral e aumento de peso.
  • O distúrbio deve interferir intensamente na ocupação, atividades sociais e de relacionamento. 

*Outra evidência no TDPM é em relação ao limiar de pânico: sintomas de opressão e falta de ar, envolvidos na sensação de alarme e considerados como sintomas de pânico.
FATOS
Entre as mulheres com sintomas de TPM, 20% apresentam o quadro com intensidade suficiente para interferir no desempenho cotidiano e de 5 a 8% tem sintomas graves o suficiente para exigir tratamento especializado, ou seja, com diagnóstico de TDPM. 
A incidência do TDPM na população feminina está estimada entre 15 e 25% e sua maior prevalência é em mulheres solteiras, com idade entre 33 e 34 anos, predominantemente com alto componente de stress.
A intensidade dos sintomas tem sido associada também à presença de traços ansiosos da personalidade.
CAUSAS POSSÍVEIS 
Muitos estudos tem surgido sobre as eventuais causas do TDPM e, até agora, pode-se afirmar simplesmente que sua causa se relaciona ao metabolismo próprio de cada mulher, combinado com as mudanças hormonais às quais está sujeita. Assim, tudo indica que o TDPM é um distúrbio relacionado a pelo menos dois sistemas: hormonal e neuroquímico.

  • Estudos indicam que possa existir uma influência genética no TDPM - grande porcentagem das mulheres portadoras do distúrbio relatam que suas mães apresentaram os mesmos sintomas.
  • Há um consenso que o desencadeador dos eventos bioquímicos no sistema nervoso central e em outros tecidos seja a função ovariana normal, não algum desequilíbrio hormonal.
  • Os fatores sociais parecem exercer influência maior no agravamento de sintomas, mas não há estudos consistentes correlacionando-os ao TDPM. 
  • Entre as causas ambientais relacionadas à TPM ou ao TDPM, ressalta-se o papel da dieta. Alguns alimentos parecem ter importante implicação no desenvolvimento dos sintomas, como: chocolate, cafeína, sucos de frutas e álcool. 
  • As deficiências de vitamina B6 e de magnésio também são consideradas. Porém, até o momento, o papel desses nutrientes na causa ou no tratamento não foi confirmado. 

COMO TRATAR?
Oficialmente ainda não há tratamento padronizado. Cada caso deve ser avaliado individualmente para que seja estabelecido um tratamento personalizado. As pacientes não devem usá-lo sem orientação, imitando um tratamento indicado para outra pessoa, já que alguns suplementos pioram ou melhoram o TDPM conforme as dosagens e utilização em determinados dias do ciclo menstrual. A proposta que parece dar melhores resultados consiste no controle e amenização dos sintomas:


1. ACOMPANHAMENTO PSIQUIÁTRICO - nos casos mais graves e crônicos às vezes se torna necessária a intervenção. Também é essencial nos casos de mulheres diagnosticadas como portadoras de depressão e síndrome do pânico, que tem o quadro agravado, às vezes desencadeando crises durante o período pré menstrual. 
2. TERAPIAS COMPLEMENTARES- alguns tratamentos complementares podem agir em conjunto aumentando sua eficácia, é uma excelente opção de abordagem:
  • ACUPUNTURA- Na visão da medicina tradicional chinesa, toda alteração hormonal feminina e suas consequências estão relacionadas à energia (ki) do fígado. A acupuntura é aplicada para normalizar o fluxo desta energia. 
  • FITOPUNTURA  e AROMAPUNTURA - seguindo os mesmos princípios da acupuntura, os pontos são trabalhados com a fixação de fitoelementos (flores, sementes) ou óleos essenciais que atuam no ponto por aproximadamente 5 dias, sendo uma excelente alternativa para quem tem pânico das injustiçadas agulhas, obrigatoriamente descartáveis. 
  • AROMATERAPIA - Trabalhando com os óleos essenciais indicados para os sintomas pré-menstruais, age no sistema límbico, possibilitando liberação de serotonina, aumentando o bem estar e a capacidade de auto-controle, pois atinge o centro psíquico pela ação volátil dos óleos essenciais. Também facilita o tratamento pois pode ser elaborado um spray aromaterápico que a paciente pode usar quando sentir necessidade.
  • FLORAIS - Com sua atuação na área psicoenergética, funciona como restaurador do equilíbrio emocional e energético, que são fontes dp TDPM. O segredo para o sucesso utilizando este poderoso recurso é o uso de composições personalizadas, elaboradas com exclusividade para cada mulher. Nada de compostos de prateleira. 
  • RELAXAMENTO -  Ações ou atividades que induzem ou facilitam o relaxamento, a concentração e a conscientização corporal - como Yoga, sessões de massoterapia, calatonia, musicoterapia - ajudam bastante na minimização dos sintomas.
  • MEXA-SE - recomenda-se para a redução do stress a prática de exercícios, pois ajudam a controlar a liberação de hormônios, inclusive a serotonina; 
3. REMÉDIOS - As medicações mais utilizadas pelos médicos na atualidade são os antidepressivos -  que aliviam os sintomas físicos ou a valorização psicológica dos sintomas físicos, além de inibidores da prolactina, diuréticos, progesterona e estradiol.
4. HOMEOPATIA - é uma opção menos agressiva que a medicina tradicional, pois, tendo como objetivo o equilíbrio pessoal na totalidade por meio do medicamento do indivíduo", pode associar um medicamento que guarde uma relação de semelhança com os sintomas pré-menstruais. 
ALIVIANDO OS SINTOMAS COM ALIMENTOS
Mais uma vez a dica dos especialistas é o consumo de uma dieta equilibrada e 
variada para não haver descompensação de nutrientes;
Importante - coma em média a cada 3 horas para não baixar o metabolismo, 
dificultando a produção de serotonina;

  • aumentar a ingestão de fibras; 
  • reduzir consumo de gorduras saturadas (gorduras animais) de carboidratos simples (mel e principalmente açúcar);
  • consumir mais leite e derivados (porém sem abusar) porque o cálcio ajuda a diminuir a contração muscular, aliviando os sintomas de cólica, dores nas costas e nervosismo;
  • aumentar o consumo de frutas, pois são ricas em água e acabam aliviando a retenção líquida. Prefira as frutas diuréticas - abacaxi, melão, melancia, pera, morango;
  • Ingerir alimentos ricos em Vitamina B6 (batata, salmão, atum, arroz integral) e magnésio(vegetais de folhas verde-escuras, banana, feijão, ervilha, lentilha); 
  • evitar alimentos salgados,embutidos, alimentos industrializados que promovem retenção líquida;
  • Preferencialmente não consumir ou pelo menos não abusar de bebidas alcoólicas;
  • limitar o consumo de alimentos gordurosos e o excesso de proteínas; 
  • consumir ácido cis-linoleico - encontrado em alguns óleos, especialmente o de girassol;
  • ingerir verduras, legumes, cereais e alimentos integrais pois fornecem grande parte dos elementos nutricionais que propiciam o adequado equilíbrio entre hormônios femininos. 

Agora você já sabe que existem excelentes possibilidades 100% naturais para se evitar o sofrimento e cabe a cada uma a escolha de dias melhores, de forma não agressiva e com investimento bem mais em conta. Com relação às terapias naturais, assim como a questão Nutricional, a Rharomasy pode oferecer todo o apoio necessário. Acreditamos que este texto pode contribuir com a melhora na qualidade de vida de muitas pessoas - independente do sexo - e a divulgação dele é um belo ato de verdadeira solidariedade. Faça a diferença. Faça a sua parte.

domingo, 23 de outubro de 2011

CEREAIS PARA CELÍACOS - I - PAINÇO

Estamos iniciando uma série de artigos direcionados primeiramente aos celíacos, mas importante também para aqueles que desejam uma alternativa ao trigo e aos refinados de modo geral. descobrimos que há uma série de grãos super saudáveis e mal aproveitados na dieta regular dos brasileiros. Para começar a série, escolhi um cereal curioso, que sempre conheci como comida de passarinho: o Painço. Você sabia que gente come isso?? Pesquisei intensamente para saber mais. Veja o que descobri:
Definição na Wikipedia: "O milhete, milho-miúdo, ou ainda painço, é o nome dado a várias espécies cerealíferas produzidas um pouco por todo o mundo para alimentação humana e animal. Na África, o painço, assim como o sorgo, continuam a ser alimentos importantes, especialmente nas áreas mais áridas. Em Angola, o painço de grão miúdo é conhecido por massango e, em Moçambique, por mexoeira. Um outro tipo, de grão mais graúdo, é designado por mapira nos dialetos do sul de Moçambique (changana, ronga).
Este tipo de cereal é muito apreciado pela maioria das aves granívoras, especialmente o periquito australiano, além de várias outras espécies de periquitos e do popular canário" (comida de passarinho...).
Detalhe da Espiga Seca
ORIGEM: O Painço é originário da China, onde era utilizado no fabrico de macarrão. Considerada uma semente muito importante como alimento humano, vem sendo cultivada desde 7000 aC. Na Índia a farinha de Painço também é conhecida há milênios. Já era utilizado no Egito para fazer pão. A semente se espalhou e passou a ser um importante cultivo na agricultura da Coréia e Japão. Cultivado atualmente em várias regiões do planeta o Painço está presente na alimentação diária nos países asiáticos. Antes do arroz, o Painço descascado era consumido mesmo na Europa. Na dieta macrobiótica é bastante conhecido como uma semente especial, onde afirmam que mesmo cozida , permanece alcalina.
Existe também outra planta que produz uma semente semelhante ao dos painços verdadeiros, conhecida como painço português, moha ou milho miúdo, conforme a região.
Alguns Tipos de Painço
Para comprar: O milheto é pequeno em tamanho e redondo na forma, o aspecto lembra a quinoa, mas a sua cor é mais amarela, podendo variar do branco ao cinzento, amarelo ou vermelho. A forma mais disponível nos pontos de venda é do tipo pérola e cascuda. O bege ou natural é o de maior consumo, por isso as sementes estão mais frescas e germinam bem.
DICAS DE PREPARO: Por apresentar a casca dura e os brotos fibrosos, usamos preferencialmente em sucos coados. Algumas pessoas preferem moer e usar a farinha  em pães ou acrescentar na comida. 
BENEFÍCIOS: É um grão delicioso, não contem glúten e é o único cereal alcalino. Pode ser cremoso como o purê de batatas ou solto como o arroz. As sementes de millet podem ser germinadas, brotando aproximadamente em 04 dias. Rico em carboidrato, proteína, acido graxo, manganês, magnésio, triptofano e fósforo. Por ser uma fonte de fibras, o painço ajuda na absorção da glicose pelo organismo, indicado a pacientes com diabetes. Por causa das fibras além de dar mais saciedade, ajudar a reduzir o colesterol, melhorar a digestão e o funcionamento do intestino. A farinha de painço pode ser usada no preparo de bolos, tortas, mingaus e sopas. 
RECEITAS - As receitas seguintes foram copiadas da página: http://www.sabordesaude.com.br/receitamuffins.html
MUFFINS DE PAINÇO
2 1/4 xícara de farinha de arroz
1/3 xícara de painço.
1 c. chá de fermente em pó.
1 c. chá de bicarbonato de sódio.
1 c. chá de sal.
1 xícara de leite de soja original ou água.
1 ovo ligeiramente batido.
1/2 xícara de passas ou nozes (opcional).
1/2 xícara de óleo.
1/2 xícara de mel.
Pré-aqueça o forno a 200 C. Unte 16 formas de muffin. Misture a farinha sem glúten, o painço, o fermento, o bicarbonato e o sal. Em outro recipiente, misture o leite, o ovo, o óleo e o mel. Junte esta mistura aos ingredientes secos. Mexa até que fique homogêneo.
Distribua a massa nas forminhas e asse por cerca de 15 min. ou até que um palito inserido no meio de um muffin saía limpo.
CROQUETE DE MILLET
Ingredientes:
02 xícaras de painço cozido
01 cebola picada fina
½ xícara de legumes cozidos (repolho, agrião etc.)
2 CS de shoyu
½  xícara de farinha sem glúten
Modo de preparo:
Coloque todos os ingredientes numa cumbuca, amasse com os dedos por 5 ou 10 minutos, misturando-os bem. 
Se a massa estiver dura, acrescente a água do cozimento dos legumes.
Enrole em bolinhos retangulares e frite em frigideira funda, ou melhor, ainda, faça retângulos achatados ou coloque em forminhas e asse no forno.
As sobras de painço são ideais para sopas e pães ou refogado com cebolas.
MILLET COM ESPECIARIAS E ERVAS
Ingredientes:
02 colheres de chá de azeite de oliva
2 ½ xícaras de milhete
½ colher de chá de cominho em pó e de curry
04 xícaras de caldo de vegetais
Suco de meio limão
¼ xícara de salsinha picada
02 colheres de sopa de óleo de girassol
Modo de preparo:
Adicione óleo de girassol a uma caçarola média e coloque em fogo médio a brando. Adicione o milhete e mexa até que comece a ficar grudento. Adicione o cominho e o caldo e mexa bem. Suba o fogo e quando levantar fervura cubra com uma tampa. Abaixe o fogo e deixe cozinhar lentamente, até que o milhete tenha absorvido o caldo, aproximadamente 25 minutos. Remova a caçarola do fogo e adicione o suco de limão, a salsinha e o azeite de oliva extra virgem. Misture estes ingredientes com o milhete usando um garfo, deixando a mistura bem fofa. Transfira para uma tigela pré-aquecida e sirva.

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

SAIBA MAIS - MANDIOCA MEDICINAL


Esta é a linda flor da mandioca, desconhecida da maioria
 Aipim, Macaxeira, Maniva, Pão-de-pobre... Manihot Esculenta, é seu "nome e sobrenome", bastante conhecida dos brasileiros, usada na culinária de norte a sul, a mandioca na verdade é muito mais versátil do que já sabemos.  

Variedades - Existem dois tipos comuns de mandioca: a doce e a brava. A mandioca brava apresenta maior concentração do ácido cianídrico, uma substância tóxica para nosso organismo. Para reduzir o efeito da toxina, a mandioca deve ser cozida ou exposta ao sol. Por isso, a mandioca doce é usada na maior parte dos pratos, enquanto a mandioca brava é usada principalmente para a produção de farinha, tapioca e polvilho.

Índias processando mandioca
Benefícios da mandioca : A raiz, parte mais consumida da planta, é um alimento de alto valor energético e bastante nutritivo (aproximadamente 150 calorias em 100g), também é rica em sais minerais, como fósforo, ferro e cálcio, vitaminas C e do complexo B, óleos essenciais e proteínas. Devido à sua composição, a mandioca pode ser muito benéfica para a nossa saúde e colaborar efetivamente no combate a diversas doenças. 

Possui funções cicatrizantes, diuréticas, antissépticas e emolientes, podendo ser usada também para cuidar  da saúde:


  • Nutrição e combate ao cansaço - As folhas moídas e tostadas servem como complemento alimentar, por fornecer cálcio, ferro e vitamina A;
  • Cicatrizante,conjuntivite, inflamações  - Para cicatrizar feridas, se utiliza cataplasmas da raiz fresca
  • Diarréia - A farinha da mandioca pode se usada para amenizar a diarreia;
  • Insônia - O chá da raiz funciona como calmante e favorece o sono;
  • Inapetência - O suco da mandioca brava ajuda a abrir o apetite.

Listei abaixo algumas Receitas:
Beijinho de mandioca
Ingredientes
1 1/2 xícara de mandioca cozida e amassada
2 colheres de manteiga
10 colheres de açúcar refinado
1 xícara de leite em pó
50 gramas de coco ralado
Modo de fazer
Primeiro amasse as mandiocas já cozidas. Em uma panela, acrescente a manteiga, o açúcar, o leite em pó e o coco ralado. Misture todos os ingredientes e leva ao fogo brando. Mexa até a mistura soltar do fundo da panela. Depois, espere esfriar e pode enrolar os beijinhos. Para completar, passe as bolinhas dos beijinhos em coco ralado.

NHOQUE DE MANDIOCA - receita de Marina Russo - veja o vídeo em http://www.tvsul.tv.br/?p=2784
Ingredientes
1kg de mandioca cozida e processada
2 ovos
1 colher (sobremesa) de sal
1 colher (sopa) de queijo ralado
2 colheres (sopa) de cebola processada
1 colher (sopa) de manteiga
150g de farinha de trigo
Modo de Preparo
Após processar a mandioca, misture o sal, o queijo, os ovos, a cebola e a manteiga. Bata novamente no processador até que se forme uma massa homogênea. Quem não tiver processador pode amassar com as mãos. Coloque a massa homogênea numa vasilha e misture a farinha de trigo aos poucos. Depois faça rolinhos com a massa, corte em pequenos cubos e leve para cozinhar numa panela com água fervente e um fio de óleo. Assim que as bolinhas começarem a boiar, estará pronto. Coloque o nhoque cozido num prato e sirva com molho vermelho ou outro de sua preferência.

HAMBURGUER DE MANDIOCA (receita do Edu Guedes) para guarnição
Ingredientes
3 xícaras de mandioca amassada com garfo
1 colher de sopa de manteiga
1 colher de alecrim picado
2 colheres de sopa de parmesão ralado
Sal a gosto
Modo de fazer
Cozinhar a mandioca, deixando-a firme. Amassar com o garfo.
Misturar a manteiga, o alecrim e o parmesão. Moldar e fritar numa frigideira. 
Dica : se quiser, dá pra assar em tabuleiro untado, virando para dourar dos dois lados. Ao lado, foto dos hambúrgueres assados. Veja o vídeo (http://noticias.r7.com/blogs/edu-guedes/2010/10/06/file-mignon-recheado-ao-molho-de-vinho-e-hamburguer-de-mandioca/)

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

DROPS E DICAS - COMER COLORIDO


'Que o alimento seja seu remédio', já dizia o filósofo... Há uma corrente  que defende que cada refeição deve ser constituída pela combinação de cores, comer colorido = comer saudável. Veja alguns exemplos de alimentos coloridos e o que eles ajudam a combater:

Baixa Imunidade - Morango, laranja e manga. A vitamina C é essencial para o bom funcionamento do organismo. 
São também importantes para a formação do sistema de defesa: as carnes vermelhas, frango e peixe, e os ovos. Todos os vegetais que são verde-escuros, leite e probióticos também são importantes.

Anemia - é a carência de um ou mais nutrientes essenciais, seja qual for a causa dessa deficiência. Lentilha, espinafre, fígado, couve, feijão e brócolis (mais uma vez) são primordiais para se evitar e tratar a anemia. 

Pressão Alta - Morango, laranja (de novo...) e papaia são ricos em vitamina C, que contribui para estabilizar a pressão sanguínea e manter um alto nível do colesterol bom (HDL). A laranja e o mamão papaia ainda têm efeito duplo contra a hipertensão por apresentar elevado teor de fibras.

domingo, 16 de outubro de 2011

SAIBA MAIS - ESTAMOS COMENDO HORMÔNIOS!


Quando comemos um bom prato de comida, além de absorver alguns nutrientes, ingerimos muito mais aditivos do que a comida em si. Há vários anos a situação mundial é alarmante. No mundo todo além dos vegetais repletos de agrotóxicos, produtos de origem animal são fortemente aditivados. A fim de aumentar a produção e reduzir as perdas, produtores investem pesado em  vacinas e antibióticos, criam os animais em confinamento privando-os de exercitarem-se adequadamente  para serem saudáveis além de aditivar as rações com hormônios para promover um crescimento mais rápido e atender à demanda, afinal, tempo é dinheiro! 
Uma das grandes preocupações a nível mundial, é que há indícios de que essa dose maciça de hormônios nas carnes tem interferido fortemente na constituição hormonal das populações resultando em maturação sexual precoce nos mais jovens e baixa fertilidade em adultos maduros. 
Nunca na história houve tantos casais com problemas de fertilidade nem tantos adolescentes sendo pais a partir dos 12 anos!


VAMOS AOS FATOS:

  • Nos EUA, por exemplo, todo gado é criado em confinamento em mega fazendas produtoras. Aqui, ainda cria-se gado no pasto o que melhora a qualidade da carne e o rebanho não costuma ser criado com hormônios. 
  • O grande vilão no Brasil é o frango.O frango disponível para compra no Brasil é 99% criado com hormônio. Em julho de 2008, uma comissão da Câmara dos Deputados brasileira soltou uma recomendação de proibição do uso de hormônios na avicultura, afirmando que resíduos dos produtos utilizados pela indústria do frango para acelerar o crescimento e a engorda dos animais permanecem na carne e nos ovos. Segundo os deputados, o consumo de alimentos com esses resíduos pode ocasionar disfunções no aparelho reprodutor. Além de câncer, distúrbios no sistema imunológico, entre outras doenças. "Os efeitos indesejáveis dos resíduos de hormônios anabolizantes são mais maléficos em crianças e jovens", disse o relator. Ao que se sabe, mais uma vez não passou de falácia, nada mudou.
  • Segundo especialistas em reprodução, nos homens, a produção de espermatozoide acaba sendo comprometida porque o esperma que recebe fortes cargas de hormônio e antibiótico fica fraco e é produzido em pouca quantidade. Além do sêmen ser pouco, o espermatozoide pode ser modificado, ficando, por exemplo, com uma cauda muito grande, consequentemente, tem dificuldade de atingir o óvulo.
  • O ginecologista e obstetra mexicano Felipe Lazar Júnior igualmente diz que os alimentos estão interferindo, sim, na menstruação precoce. Ele declarou "Em geral, boa parte dos alimentos possuem conservantes que têm efeito hormonal. Recentemente, um pesquisador de meio ambiente fez um estudo em uma represa e constatou que as amostras de água colhidas continham níveis elevados de hormônio feminino, o que com certeza estão associados à menarca precoce, e também ao aumento da incidência de câncer nas mulheres e ginecomastia nos homens (crescimento anormal da glândula mamária)".
  • Os hormônios e outras substâncias usadas nos últimos anos nos alimentos para se obter mais lucros, não têm provocado somente puberdade e gravidez precoces, está afetando gravemente também pessoas mais maduras, de 30 e 40 anos, que num efeito contrário, estão perdendo a fertilidade mais cedo:"Está havendo um climatério feminino e masculino precoce", advertiu o Dr. Arturo Zárate Treviño, do Hospital de Especialidades do Centro Médico Nacional Século XXI, do México. "E esta modificação não se trata de uma evolução natural da espécie humana, mas se deve sim a fatores como o uso de substâncias químicas na agricultura e nos alimentos, além da obesidade e do sedentarismo. Os fertilizantes e pesticidas utilizados na agricultura, assim como os alimentos industrializados, que contêm conservantes, saborizantes, colorantes e muitos elementos artificiais, atuam como estrógenos ou antiestrógenos".
  •  Atualmente, no México, um em cada seis casais tem problema para engravidar, pois de acordo com Treviño, "o padrão hormonal em homens e mulheres sofreu uma mudança e agora, entre a terceira e a quarta década de vida, eles produzem menos testosterona e elas menos estrógeno".

PERIGO TAMBÉM NO LEITE: O hormônio BST, aplicado pela indústria para aumentar a produção de leite, foi proibido na Europa, mas continua liberado no Brasil, desde 1990, pelas gerências do Palácio do Planalto e seus ministérios (!). Seu uso prejudica o sistema imunológico humano e também causa câncer. Dados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento mostram que em 2005 os produtores de leite brasileiros compraram 745 mil doses de BST. A Somatotropina (BST) é um hormônio de crescimento natural secretado por alguns animais. No começo da década de 1980, quando surgiram as  primeiras experiências transgênicas, cientistas conseguiram produzi-la em laboratório e o "medicamento" começou a ser vendido para produtores para ser injetado em vacas, que passaram a produzir mais leite.
O QUE COMER?
A única solução viável para  uma alimentação saudável, acaba sendo o consumo unica e exclusivamente de orgânicos. Hoje já temos disponível nas grandes redes de supermercado o frango orgânico. Também já foram implantadas feiras livres de orgânicos. Infelizmente o preço ainda é muito elevado não possibilitando o acesso da grande população. Confira supermercados feiras livres e delivery de orgânicos em http://www.portalorganico.com.br/Paginas/FeirasLivres/.


DICAS ALIMENTARES PARA MELHORAR A FERTILIDADE:

  • Proteínas de origem vegetal, como feijão, tofu e nozes, favorecem a ovulação. Prefira sempre os orgânicos.
  • Os peixes são excelente fonte de proteína favorável à fertilidade. 
  • Não precisa banir totalmente a carne vermelha, pois ela é rica em complexo B, vitamina importante para a fertilidade. A dica é o bom senso.
  • Pães e cereais integrais são fontes com baixo índice glicêmico, aumentam as chances de ocorrer a fecundação. 
  • Já alimentos com alto índice glicêmico, como arroz branco e o pão francês, atrapalham o encontro entre o óvulo e o esperma.

sábado, 15 de outubro de 2011

SAIBA MAIS - ÔMEGAS 6 e 3

Descobertas sobre os Ômegas
Quando se fala em alimentação é tudo muito polêmico, afinal o grande órgão do pecado no homem é justamente a boca - fonte primária de prazer, desde a primeira mamada sucumbimos à satisfação de degustar para o resto da vida. Na busca de um corpo perfeito, mais saudável, e no combate a ação do tempo, cada descoberta, cada resultado de pesquisa dos cientistas gera nova polêmica. 
Daí já tivemos as fases do "corta" : corta o ovo da dieta, corta o açúcar, corta o abacate, corta a banana, corta todas as gorduras... e por aí vai. Felizmente, as mentes esclarecidas do novo século estão finalmente difundindo o  conceito de que antes de cortar o importante é EQUILIBRAR . Que as gorduras vegetais são de longe muito mais saudáveis e aceitas pelo organismo do que as animais, já estamos cansados de saber. Também sabemos que não podemos excluir completamente as gorduras da alimentação. Os óleos vegetais nos fornecem  elementos essenciais para o trato metabólico que são os ômegas (http://rharomasy.blogspot.com/2011/03/saiba-mais-o-que-sao-omegas.html), no entanto, pesquisas tem mostrado que mesmo o consumo desses óleos (e toda a nossa dieta diária) deve ser moderado e equilibrado. 
Devemos atentar novamente à importância da dieta equilibrada. Estudiosos avaliaram que no caso dos ômegas é importantíssimo equilibrar o consumo do ômega 6 e do ômega 3. Revendo dados históricos, levantou-se que antes da industrialização, a dieta regular apresentava proporções desses ômegas de 1:1 a 2:1, consideradas adequadas ao homem. Com a proliferação dos industrializados da vida moderna, a alimentação passou a incluir: óleos refinados, reduzido consumo de vegetais, pescados e frutos do mar (fontes de ômega3), desequilibrando a proporção para 10:1 até 50:1! Estudos relacionam esse desequilíbrio ao surgimento de doenças cardíacas e câncer. Populações que apresentam uma dieta variada consumindo todas as categorias alimentares equilibradamente, apresentam níveis adequados de selênio, fibras,polifenóis e antioxidantes como o resveratrol, vitaminas C e E e a Glutationa- elemento presente nos peixes e importantíssimo para equilibrar ômegas 6 e 3 no organismo. Todos esses elementos auxiliam o organismo a combater os radicais livres, diminuindo o risco de doenças crônicas. A Organização Mundial da Saúde (OMS) e a FAO (Organização para Alimentos e Agricultura) recomendam consumo de ômega 6 e 3 a proporções de 5 a 10:1 como consumo saudável.
Em 1999 os pesquisadores Simopoulos e Robinson publicaram o Guia Dietético para Dieta do Ômega em Sete Etapas baseado na dieta da ilha mediterrânea de Creta. 
Confira abaixo as 7 etapas.
1 -Escolher alimentos ricos em acido graxo ômega 3, como peixes gordurosos de águas frias (salmão, atum, truta arenque e cavala), nozes, óleo de canola, linhaça e vegetais verdes; 
2 -Usar óleos monoinsaturados, como azeite de oliva e óleo de canola; 
3 -Comer sete ou mais porções de frutas e vegetais por dia; 
4 -Coma mais proteínas vegetais, inluindo ervilhas, feijões e nozes; 
5 -Evitar carnes gordas e produtos lácteos com alto teor de gordura devido a presença de gordura saturada; 
6 -Evitar óleos ricos em ômega 6, como: milho, cártamo, girassol, soja e óleos de algodão; (consumir apenas pequenas porções)
7 -Reduza a ingestão de gordura trans, substituindo os seguintes produtos: margarina, gordura vegetal, preparações de pastelaria, frituras, snacks e alimentos processados. 
Bem, com esta lista, mais uma vez concluímos que o ideal é uma alimentação mais natural com produtos orgânicos e integrais, diminuindo o quanto possível os industrializados e a comida pronta, redescobrindo o prazer de ingerir mais frutas, verduras e legumes.
IMPORTANTE : lembre-seque essas condutas são dicas alimentares e devem estar associadas a um consumo equilibrado de todos os elementos necessários ao bom funcionamento geral do  organismo, considerando a proporção de consumo e gasto de energia individual. Procure seu nutricionista, que é a pessoa mais indicada para para auxiliá-lo a montar uma dieta ideal para você.Veja nossa página de parceiros http://rharomasy.blogspot.com/p/nossos-parceiros.html.

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

INFORMAÇÃO IMPORTANTE – DICAS DE COMO COMPRAR NA INTERNET COM SEGURANÇA


A Rharomasy  já se destaca no meio de compras coletivas por suas numerosas  campanhas (veja nossa página  http://rharomasy.blogspot.com/p/promocao-no-ar.html), hoje somos referência em procedimento de redução abdominal. Sem dúvida a internet facilita muito a vida de todos – anunciantes e clientes – mas, infelizmente, ainda ouvimos muitos comentários sobre  a postura muitas vezes nada ética de alguns anunciantes, que acabam vendendo gato por lebre.
Fique bem claro que atitudes como essa geralmente vem de empresas que na realidade estão despreparadas para lidar com a dimensão do trabalho de compras coletivas. Quando se dispõe a anunciar num site desses é necessário fazer uma estimativa  de público que a estrutura de atendimento comporta. Se for necessário, estabelecer uma quantidade determinada de cupons e um limite de agendamento diário.Muito importante é saber não diferenciar o cliente que compra um voucher(cupom) daquele que paga o preço normal. Convenhamos, se a empresa anunciou o desconto foi porque concordou com ele. O consumidor, por lei, não pode em hipótese alguma sofrer qualquer tipo de discriminação - como já ouvimos relatos – como ser tratado com indiferença quando revela que comprou  uma promoção, ou então ter o agendamento dificultado por qualquer motivo  alegado. Fique alerta, consumidor!
Para você que é empresa anunciante, é importante ter em mente que seus  colaboradores, principalmente os que farão o primeiro contato com o cliente,  sejam suficientemente preparados para atender de forma eficiente e eficaz, fornecendo o máximo de informações pertinentes ao serviço ou produto.  O blog parceiro http://mundocallcenter.blogspot.com  oferece excelentes dicas e assessoria para orientá-lo. Vale a pena acessar.
Para você que vai comprar em sites de compra coletiva, ou mesmo em lojas virtuais, separamos algumas dicas já conhecidas, mas nunca é demais  relembrar, afinal, você está pagando por um serviço e merece o melhor, não é?
1. Mantenha sempre seu antivírus atualizado e ativo.
2. Esmola demais... Desconfie de preços muito abaixo da média do mercado, mesmo em sites de compra coletiva - aonde os descontos chegam até a 90%. Vale ligar para conferir o que realmente é oferecido. Conhecemos relatos de compras desastrosas, onde a mercadoria não é entregue e os serviços são prestados de qualquer jeito. Tenha sempre em mente a relação custo/benefício. Use o bom senso: o barato pode sair caro!
3. Leia todos os termos e certifique-se de ter  entendido do que se trata. Na dúvida, ligue para o fornecedor do serviço ou produto para obter o máximo de informações;  pelo atendimento telefônico já dá para ter ideia da qualidade do serviço, mas se não for divulgado um contato (telefone, e-mail, site, blog...), desconfie.
4. Verifique se o nome do site  na barra de endereços corresponde ao nome da loja ou prestador de serviços,  se for um nome diferente, pode ser uma fraude. Na dúvida, prefira digitar o endereço, pois pode estar camuflado.
5. Antes de concluir a compra, é interessante acessar o site, blog, etc. para colher informações e compreender como o estabelecimento trabalha – filosofia, outros serviços prestados, conferir a qualificação dos profissionais, etc.
6. Ao comprar,  IMPRIMIR ou SALVAR a página da oferta ou descritivo do produto para saber o que está sendo oferecido. Sem contar que é um documento válido como prova caso seja necessário reclamar seus direitos enquanto consumidor.
7. Existem alguns sites de notificação de fraudes ou desrespeito ao consumidor, o mais popular é o  reclame aqui  (http://www.reclameaqui.com.br/) um importante canal para o consumidor. É prudente consultar se o fornecedor  que você pretende contatar tem "passagem" lá. 
8. Ao comprar um serviço – e no dia do agendamento – é importante informar-se  sobre a certificação e qualificação do profissional que fará o procedimento. 
9. Confira se os procedimentos respeitam as normas de higiene e segurança
10.O OUTRO LADO - Ética do consumidor - todo relacionamento é uma via de mão dupla, assim, existem algumas regras básicas  que o consumidor não pode esquecer: 
Nos casos de compra coletiva, prestar atenção ao prazo de validade. Evite ligar para marcar na véspera do vencimento do voucher. Mesmo que você pretenda utilizar o voucher na última semana do vencimento, ligue assim que receber o cupom. Desta forma você garante o horário mais conveniente para você.
Confirmar o agendamento – principalmente para horários marcados com mais antecedência, ligue 24hs antes para confirmar que poderá comparecer e evitar surpresas.
Respeitar as condições de marcação e cancelamento – algumas empresas estabelecem uma antecedência para o agendamento (dois dias antes, por exemplo) e também para o cancelamento ( normalmente 24hs). Evite cancelar no dia marcado ou 30 minutos antes. Lembre-se que há todo um preparo para receber você e que o seu não comparecimento resulta em prejuízo para o fornecedor do serviço, além de prejudicar alguém que não pôde ser atendido no horário que não foi utilizado por você, que faltou ao agendamento.
Ao comparacer para ser atendido, não esqueça de levar o voucher impresso – o cupom é o único comprovante de compra que você tem. Ele é necessário para que o estabelecimento dê baixa junto ao site de compra coletiva e receba o pagamento pelo seu atendimento. Atenção: Na falta de apresentação do voucher o estabelecimento pode se recusar a prestar o serviço por não haver uma comprovação da compra.
BOAS COMPRAS!

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

VOCÊ É O QUE VOCÊ SENTE!


Você certamente já ouviu falar que o peixe morre pela boca - numa referência ao cuidado que devemos ter com o que ingerimos, precisamos prestar atenção ao que comemos para não adoecermos. 

No entanto, sabiamente O Mestre Jesus, quando questionado sobre não lavar-se antes de comer respondeu "não é o que entra pela boca o que contamina o homem, mas o que sai da boca, (...) o que sai da boca vem do coração e é isso que contamina o homem"

Na cultura ocidental, o coração é o órgão dos sentimentos, símbolo da alma humana. O que isto quer dizer? Os sentimentos, ou seja, as emoções, podem afetar a saúde de nossa alma e do nosso físico. Para gozarmos de boa saúde é necessário cuidarmos de nossas emoções, de nossos sentimentos.
Sentimentos negativos como medo, dúvida, mágoa, raiva,tristeza, podem gerar sintomas físicos. 

A medicina tem estudado com mais atenção o que chamam de somatização. Diversos estudos vêm demonstrando que as pessoas que enfrentam situações altamente estressantes com alguma dose de otimismo são menos propensas a desenvolverem um transtorno psicossomático e, se isso ocorrer, conseguem recuperar-se facilmente. 

Um estudo publicado no Journal of Neuroscience por pesquisadores da USP e Unifesp mostrou que o stress acumulado potencializa processos inflamatórios que podem culminar na morte de neurônios em duas regiões específicas do cérebro: o hipocampo, associado à formação da memória, e o córtex frontal, responsável pelo raciocínio complexo. 

Pessoas que vivem reclamando, resmungando, discutindo com os outros, se irritando facilmente, adoecem mais devido  à grande quantidade de hormônios do stress secretados em seu corpo por causa das atitudes emocionais negativas descontroladas e prejudicam certas funções orgânicas. 

FATOSentimentos negativos (ciúme, irritação, impaciência, raiva) depois de convertidos em ondas mentais voltam-se sobre nós, gerando desequilíbrio físico. 

Energeticamente, uma emoção negativa gera vibração negativa que acaba desequilibrando os chakras e refletindo  no órgão correspondente, além de afetar diretamente o sistema imunológico, pois todos os sintomas mentais afetam as células do nosso corpo, daí para desenvolver uma patologia é um passo. (Veja os posts sobre chackras I  e II)

Em contrapartida, cultivar sentimentos bons ajuda a manter a saúde em ordem.

SOLUÇÃO: O simples fato de rir, saber perdoar, ser generoso, humilde,  amar, sentir gratidão, esperança, misericórdia, praticar a bondade, o perdão, a mansidão, são  atitudes muito eficientes para a saúde porque fazem com que o organismo bloqueie a produção de substâncias prejudiciais, evitando futuras doenças. 
Veja agora a sugestão de 5 sentimentos que mais favorecem a saúde:

Perdão - Estudo da Universidade de Tennessee (EUA) mostrou que quem perdoa tem melhor pressão arterial do que quem guarda mágoas.

Tranquilidade - Ela reduz o risco de problemas no coração.

Generosidade - Fazer o bem (não importa a quem) reduz os batimentos cardíacos.

Alegria - Quem cultiva bom humor, em vez de raiva, fica menos vulnerável a doenças. A capacidade de se divertir reduz o estresse e ensina a lidar melhor com problemas.

Otimismo - Os otimistas têm menos probabilidade de morrer de doenças cardíacas ou de um derrame cerebral.

MOTIVAÇÃO - Sentimentos do bem evitam:
  •  Colesterol alto
  •  Diabetes
  •  Depressão
  •  Doenças cardiovasculares
  •  Hipertensão
  •  Úlceras e gastrite
  •  Queda de cabelo
  •  Síndrome do pânico

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...